4 coisas que podemos aprender com Empreendedores Sociais

Empreendedores Sociais - Blog - Squipp Consultoria e Assessoria Contábil

Os jovens empreendedores sociais têm realizado um grande trabalho social ao redor do planeta. No entanto, o termoempreendedorismo social parece ter perdido a sua importância entre alguns especialistas recentemente. O argumento é que, como todo empresário está preocupado com a identificação de uma necessidade não atendida na sociedade e, em seguida, começa uma empresa para resolvê-lo, não há necessidade de distinguir entre denominações do  tipo empreendedores sociais e demais classes empresários.

No entanto, se é verdade que o empreendedorismo tradicional “com fins lucrativos” proporciona muitos benefícios para a sociedade e é um pilar fundamental da nossa economia, são empreendimentos realmente diferentes dos geridos por empreendedores sociais (que têm objetivos e motivações diferentes, e que têm um impacto radical no seu propósito de atuação). A boa notícia é que eles podem aprender uns com os outros.

Neste post definimos alguns aprendizados que os empreendedores tradicionais podem ter com os empreendedores sociais:

– Altos fins – alta motivação : Os empreendedores sociais estão voltados principalmente à resolver grandes problemas da sociedade, como a pobreza, saúde, educação, igualdade de oportunidades, etc. Isto incentiva-os a estabelecer objetivos elevados e torná-os mais motivados (e, portanto, o resto suas equipes), sabendo que eles estão trabalhando por e para uma causa importante.

– Os mercados são os meios, não o objetivo : Ao iniciar um empreendimento social, empresários veem o problema em primeiro lugar e, em seguida, usam os mercados como uma maneira de resolvê-lo, e não o contrário.

– As pessoas são o foco : Esta é talvez a principal lição que cada empresário e gestor deve aplicar em suas empresas. Quando você trabalha em uma empresa social, você descobre que as pessoas e as suas necessidades estão no centro das atenções organizacionais. Isso significa que as operações internas e comerciais são realizadas com a intenção de melhorar a vida: não só a vida dos clientes, mas dos empregados, comunidades e demais partes interessadas também. Isto pode não ser algo novo, mas é a chave para fazer qualquer empresa sustentável ao longo dos anos.

– A sustentabilidade financeira : Os lucros são importantes para os empreendedores sociais, mas apenas na medida em que eles são um indicador de sustentabilidade financeira, que por sua vez garante a realização da missão social. Cada empresa precisa ser financeiramente sustentável, e as preocupações com a lucratividade não deve desviar os objetivos sociais da organização.

Empresários tradicionais ” voltados para o para o lucro” e os empreendedores sociais têm muito para aprender uns com os outros. Existem fóruns onde todos os tipos de empreendedores podem se reunir para compartilhar experiências e conhecimentos – um bom exemplo é  a conferência anual da IESE fazendo o bem e fazendo bem , o maior evento do estudantes de negócios e sustentabilidade responsável da Europa). Estas conferências e iniciativas reúnem especialistas de todos os setores, permitindo que os participantes aprendam as melhores práticas para alcançar a sustentabilidade.

Nossa sociedade foi prejudicada por perseguir apenas lucros financeiros sem levar em conta que as pessoas – todos eles têm a sua própria dignidade e devem ter a chance de evoluir para o melhor indivíduo que possam ser – estão no coração de cada economia. É hora de mudar isso e nos inspirarmos  e sermos enriquecidos por aqueles que têm a coragem de colocar a pessoa e a sociedade no centro do palco como protagonistas de seus objetivos e propósitos.

Texto Adaptado: Forbes

Você pode gostar também

Categorias

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fill out this field
Fill out this field
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu
Recomendado
A contabilidade de custo é um ramo, uma subdivisão da…